Encontre aqui o melhor da região.
Background Image

Williams Delabona: Artista brasileiro é premiado em Paris e Dubai – Revista AMAIS

Williams Delabona

Williams Delabona nasceu no interior do estado de São Paulo, na cidade de Fernandópolis em 22 de abril de 1963 e reside atualmente na cidade de Campinas.

Desde muito jovem, ainda criança, já revelava suas habilidades com o desenho, inclusive sendo premiado em alguns concursos na fase escolar. Na adolescência foi quando pintou suas primeiras telas a óleo, e também suas intrigantes camisetas, com pinturas que evocavam certo mistério, dentro de uma temática que se mantém a mesma até o presente. 

Para Williams a arte sempre foi um hobby, uma maneira de expressar suas ideias e seus anseios mais profundos, ligados a conceitos de uma busca pelo incognoscível. Apesar de manter durante décadas a mesma identidade temática, o que difere para as obras atuais é a clareza da intenção e do simbolismo expressados, o que no início era algo mais inconsciente. 

Também o resultado concreto de seu trabalho passou por grandes transformações durante esses anos.

Williams é um artista autodidata, e sua técnica foi sendo ampliada e burilada com diversas experiências profissionais ao longo dos anos. Atuou durante muito tempo como desenhista arquitetônico e também como projetista, onde criou diversos projetos de residências e edifícios. Nos anos 80 cursou a faculdade de arquitetura e urbanismo.

Nesse período também fez uma vasta pesquisa no campo da radiônica, onde estudou as influências das formas geométricas e das cores aplicadas na arquitetura, principalmente nos monumentos e catedrais antigos. 

Trabalhou durante anos na publicidade como design gráfico e também como diretor de arte. Nessa época ainda não existiam os computadores nas agências de propaganda, portanto ainda não tinham o Corel Draw e nem o Photoshop como instrumentos de criação.

O trabalho de criação era manual, com tinta, pincel, aerógrafo, etc. Pura arte!

Com essas experiências diversificadas, Williams foi abrindo o leque de possibilidades na utilização de técnicas e materiais, passando a explorar diversos recursos para exprimir suas ideias e simbolismos, porém dentro de uma mesma tendência e estilo que mantem se inalterados na sua incessante busca e descobertas quase infinitas.

Williams utiliza símbolos para tentar transmitir ideias e conceitos multidimensionais, imateriais e arquetípicos, e muitas vezes, abstratas, mas nem por isso, indecifráveis.

Suas obras já participaram de exposições individuais e coletivas em galerias, museus de arte, conservatório, clubes, shoppings e escolas de arte.

Recentemente participou com a galeria Eric Art na exposição de arte mundial no Museu Du Louvre, em Paris e na exposição de inauguração da Eric Art Gallery em Dubai, com o apoio da Embaixada Brasileira, onde foi premiado com Medalha de Prata.

______________________________________________________________________

Por Eric Landmayer
Crítico de Arte (AICA – Paris)
E-MailSite

Hannalee Motta

hanna@optimus360.com

Deixe um comentário

avatar

Senha redefinida. Um link será enviado para o seu email