Encontre aqui o melhor da região.
Background Image

Perda auditiva pode estar relacionada ao tipo de trabalho

perda auditiva

Perda auditiva: estima-se que 25% da população trabalhadora exposta a ruídos seja afetada em algum grau; confira cinco dicas para proteger os ouvidos no dia a dia.

Músicos, motoristas, pilotos, dentista, cabeleireiros, engenheiros e trabalhadores da construção civil são algumas das profissões afetadas com os elevados decibéis e ruídos do dia a dia e, sem as proteções adequadas, estão sujeitos a sofrer com a perda auditiva. 

A doença auditiva relacionada ao trabalho é conhecida como Perda Auditiva Induzida por Ruído (Pair) e pode acontecer com qualquer pessoa. Os dados sobre perda auditiva no Brasil são escassos e referem-se a determinados ramos de atividades, portanto, não há registros que caracterizem a real situação. Segundo dados disponíveis do Ministério da Saúde, estima-se que 25% da população trabalhadora exposta a ruídos altos seja portadora de Pair em algum grau.

De acordo com Dra. Vanessa Gardini, fonoaudióloga responsável da Pró-Ouvir Aparelhos Auditivos, de Sorocaba (SP), o limite de tolerância para um ruído contínuo é de 85 decibéis por até 8 horas, por dia. “É essencial que, nesses casos, o empregador providencie proteções auditivas adequadas”, afirma.

Diagnóstico

Um dos principais sintomas relatados pelos portadores de Pair é o zumbido. “O barulho ‘na cabeça’ acaba sendo a manifestação do mau funcionamento do aparelho auditivo e as dificuldades de compreensão da fala também são relatadas”, explica a especialista. Dentre os demais sintomas, estão a dificuldade na localização e concentração, tontura, dor de cabeça e alterações do sono, além de ansiedade, irritabilidade e fadiga. Ainda segundo Dra. Vanessa, o diagnóstico precoce pode evitar o agravamento da perda auditiva apresentada e permitir que medidas de proteção individual e coletiva sejam adotadas no ambiente de trabalho.

Confira cinco dicas para proteger sua audição:

  1. Consulte um especialista, caso suspeite estar com alguma lesão auditiva ou sentindo dor de ouvido.
  2. Caso esteja preocupado com os níveis de ruído em seu local de trabalho, fale com um agente de saúde e segurança do trabalho ou alguém do departamento de recursos humanos. Lembre-se também de usar os equipamentos de proteção adequados, como os protetores auriculares ou filtros de ruídos, que podem ser personalizados para diversas profissões.
  3. Algumas pessoas sentem zumbido nos ouvidos depois da exposição a ruídos elevados e isso deve servir como um sinal de alerta. Para proteger os ouvidos, enquanto estiver submetido a sons elevados, posicione-se o mais longe que puder da fonte sonora. Além disto, tire pausas de silêncio. Caso trabalhe em um bar ou casa de show, tente descansar por 5 minutos, a cada hora. Outra medida recomendada é usar protetores de ouvido, o que pode reduzir os níveis de som para uma média de 35 a 15 decibéis. Caso você seja um músico, use protetores auditivos enquanto estiver tocando.
  4. Proteja a audição de seu bebê e de seus filhos. Crianças mais jovens têm crânios mais finos e a audição ainda em desenvolvimento, sendo muito sensíveis a sons elevados.
  5. Faça exames de audição periódicos com o seu fonoaudiólogo, caso trabalhe em ambientes ruidosos.


Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (15) 3231-6776 ou pelo site.

Fonte: QNotícia

Hannalee Motta

hanna@optimus360.com

Deixe um comentário

avatar

Senha redefinida. Um link será enviado para o seu email