Encontre aqui o melhor da região.
Background Image

Mercado imobiliário torna-se mais eficiente e deve retomar crescimento em 2018

mercado imobiliário

Mercado imobiliário: Máxima eficácia e alta rentabilidade são condições do setor, que passa a focar nos produtos de alto padrão e econômicos.

O mercado imobiliário apresenta perspectiva de retomada do crescimento neste ano, segundo a Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc).  O setor reage após sofrer as transformações impostas pela crise econômica que ainda aflige o país, tornando-se mais eficiente e demandando alta rentabilidade dos empreendimentos lançados.

Outra mudança advinda é o foco nos segmentos de alto padrão e econômico, deixando um pouco de lado os produtos para a classe média, principal atingida pelos reflexos da crise. Dados da Abrainc indicam que, no mês de janeiro de 2018, foram lançadas 3.414 unidades residenciais no Brasil, sendo 22,1% de alto e médio padrão e 76,8% do programa popular Minha Casa, Minha Vida. “Os investidores estão migrando para o setor imobiliário, porque os riscos são menores e isso também explica a redução da procura por empreendimentos que ficam no meio termo, entre o alto padrão e o econômico”, explica Sidney Benedito de Oliveira, economista e professor da ESAMC Sorocaba.

Cléber Donaire, diretor da Brink Construtora e Incorporadora, confirma esse cenário. A empresa recentemente entregou três empreendimentos em Sorocaba (SP): o residencial de luxo LUXOR Campolim, único com heliponto da cidade; o centro empresarial BlackandWhite, com boulevard de conveniências e uma inovação para a região, o flat residencial RED Sorocaba, com serviços pay-per-use, este em fase de finalização. “Nos últimos oito anos de atuação, a Brink já entregou 1.300 unidades, desde o início com a visão de que o mercado carecia de empreendimentos residenciais de alto padrão, além de comerciais nas principais vias de acesso da cidade”, pontuou.

O empresário também destaca as modificações no conceito de construção que, segundo ele conta, passou a exigir ainda mais rigor técnico, máxima eficácia, ações sustentáveis, além de rapidez de obra, para rentabilizar o investimento. “As perspectivas são de um mercado cada vez mais seletivo, porque os investidores que têm condições de aplicar capital em imóveis pensarão melhor para fazer a escolha acertada, já que a oferta de imóveis está alta”, comenta Donaire.

Fonte: QNotícia

Hannalee Motta

hanna@optimus360.com

Sem comentarios

Comentar

Enter Captcha Here : *

Reload Image

Senha redefinida. Um link será enviado para o seu email