Encontre aqui o melhor da região.
Background Image

Empreendedorismo: Gestão de atividades em pequenos negócios

Gestão de atividades em pequenos negócios

Gestão de atividades em pequenos negócios

Uma das dificuldades encontradas na gestão de um negócio é entender quais são as principais atividades necessárias para seu funcionamento. Uma forma de auxiliar na organização é relacionar as atividades e separa-las em áreas nas quais elas se complementam. Para uma pequena empresa podemos fazer a divisão em quatro áreas com suas principais atividades:

Produção e Logística: planejamento de produção, compra e recebimento de matéria prima, produção, expedição e transporte dos produtos vendidos, controle de estoque.

Vendas e Marketing: prospecção de clientes, atendimento de venda e pós-venda, comunicação, publicidade, desenvolvimento de produtos e análise de mercado.

Administrativo e Financeiro: planejamento de vendas e orçamento, contas a pagar e receber, controle de fluxo de caixa, contabilidade, controle de documentos e compras internas.

Recursos humanos: recrutamento e seleção, treinamento e desenvolvimento, departamento pessoal (folha de pagamento, demissões, controle de benefícios) e avaliação de desempenho.

Algumas atividades podem mudar de área dependendo das características do negócio e otimização de recursos, como também podem existir algumas atividades diferentes para serem incluídas. É comum também em uma microempresa ou empreendedor individual a mesma pessoa realizar diversas atividades ou ser responsável por mais de uma área.

O segundo passo é refletir sobre os pontos a seguir:

– Tenho tempo suficiente para fazer todas atividades? Mensure o tempo que você utilizaria em cada atividade por mês e some ao final, uma pessoa pode trabalhar em torno de 180 horas por mês.

– Existem pessoas com mais conhecimento e habilidade para executar alguma atividade secundária para que eu possa focar nas atividades chave para o crescimento da minha empresa? Aqui está um ponto importante, muitos dos empreendedores não crescem pois querem centralizar todas as atividades e demoram muito tempo realizando tarefas que outras pessoas poderiam fazer mais rapidamente (ou com maior qualidade). Separe todas as atividades que se encaixariam nesse bloco e faça as contas se vale a pena contratar um funcionário ou terceirizar algumas delas. Calcule o ganho de tempo que você teria e quanto conseguiria crescer em faturamento com essa mudança.

– Tenho conhecimento para gerir todas as áreas? Se sua resposta é não, é interessante buscar conhecimento e treinamentos sobre os assuntos que desconhece, pois mesmo podendo contratar alguém ou terceirizar muitas atividades, você precisa saber o básico para fazer a gestão de seus funcionários e terceirizados.

Com essas ações, você poderá ter uma empresa mais eficiente e uma gestão organizada, com as atividades feitas com qualidade e no tempo certo!

Bons negócios!


Julio Petta
Graduado em Administração de Empresas pela Universidade Presbiteriana Mackenzie Fundador da Collabori Consultoria e Capacitação
E-Mail | Site

Hannalee Motta

hanna@optimus360.com

Deixe um comentário

avatar

Senha redefinida. Um link será enviado para o seu email