Encontre aqui o melhor da região.
Background Image

Consumir bebidas alcoólicas durante tratamento com medicamentos pode causar sérios problemas à saúde

Consumir bebidas alcoólicas

Consumir bebidas alcoólicas: Reações vão desde a perda do efeito do remédio até provocar risco de morte, em situações graves; médica endocrinologista elenca as substâncias mais utilizadas e os respectivos efeitos adversos. 

Com a proximidade das férias, festas e viagens de final de ano, que coincidem com a chegada do verão, costuma ocorrer o consumo excessivo de bebidas alcoólicas, que, por si só, pode causar prejuízos à saúde.

Uma questão relacionada, que também merece atenção, sobretudo nessa época, é a combinação do uso de medicamentos com o consumo de álcool, o que pode ser extremamente perigoso, como comenta Dra. Camila Gagliardi Walter, médica endocrinologista do Centro Médico São José, de Cerquilho (SP). “O álcool é uma substância química metabolizada no fígado. Quando combinado com medicamentos, podem provocar a perda do efeito dos fármacos ou reações adversas graves, como intoxicações, doenças e, até mesmo, a morte”, alerta.

O nível de concentração de álcool no sangue e o tipo de medicamento utilizado podem ocasionar diversos efeitos colaterais, por isto, Dra. Camila elencou os remédios mais utilizados e comentou sobre os riscos da combinação com bebidas alcoólicas. Confira:

  • Dipirona: ao consumir dipirona e álcool, a sensação de embriaguez poder ser potencializada, causando mal-estar;
  • Paracetamol: por ser um medicamento metabolizado no fígado, se consumido frequentemente junto ao álcool, pode provocar hepatite, devido ao excesso de substâncias tóxicas no órgão;
  • Ácido Acetilsalicílico (AAS): este remédio inibe a ação das plaquetas do sangue e o álcool irrita as mucosas da parede do estômago. A combinação das duas substâncias pode causar sangramentos no órgão digestivo;
  • Antibióticos: quem está tomando antibióticos e consome álcool, pode vir a apresentar dificuldade respiratória, sono excessivo, vômito, dor de cabeça, queda de pressão arterial e, em casos mais graves, pode ser fatal;
  • Anti-inflamatórios: por agir de forma semelhante ao AAS, também pode provocar sangramentos e úlceras estomacais;
  • Antidepressivos e calmantes: por serem drogas depressoras do sistema nervoso, assim como o álcool, pode ocorrer o aumento do efeito sedativo e a diminuição da eficácia do medicamento, que podem levar à insuficiência respiratória e ao coma;
  • Anticoncepcionais: não corta o efeito do remédio, mas aumenta o risco de problemas no fígado.

A endocrinologista finaliza, frisando que as reações podem variar de pessoa para pessoa. “Os organismos são diferentes, logo, os efeitos podem mudar, ou seja, podem nem mesmo acontecer, como também é possível que sejam muito graves. Como não há como prever, a forma mais segura de evitar transtornos é não consumindo bebidas alcoólicas quando se está fazendo uso de medicamentos e buscar desfrutar das férias e festas de final de ano da maneira mais saudável possível”, aconselha Dra. Camila Walter.

O Centro Médico São José de Cerquilho está localizado na Avenida Presidente Washington Luiz, 392, Centro. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (15) 3288-4848, pelo site: www.centromedicosaojose.com.br ou pelo Facebook: www.facebook.com/centromedicosaojose.

Hannalee Motta

hanna@optimus360.com

Deixe um comentário

avatar

Senha redefinida. Um link será enviado para o seu email