Encontre aqui o melhor da região.
Background Image

Cine Caneca 2018 promove a exibição de curtas no Sesc Sorocaba

Cine Caneca 2018

Dez produções, com temas diversos de importante discussão social, serão apresentadas O festival

Cine Caneca 2018 acontece no Sesc Sorocaba no dia 09, sábado, das 15h30 às 21h30. Dez curtas-metragens serão exibidos, de graça. O festival é resultado da parceria do Sesc com o coletivo LGBT e feminista Caneca Sorocaba. Todos os curtas são produções realizadas por jovens e trazem temas de importante discussão social. Além das exibições, acontecem dois painéis com os diretores, para discutir sobre as obras e os temas abordados. O evento será apresentado pela drag queen Katrina Shaskya (Bruno Salera).

Todas as exibições acontecem no Teatro da Unidade e a classificação indicativa é 10 anos. Para participar do festival é só retirar os ingressos com uma hora de antecedência, na Central de Atendimento. As exibições acontecem em dois blocos, com intervalos entre eles. Confira a programação completa:

Primeiro bloco de exibições: 15h40 às 17h30 (abertura: 15h30)

Diga ao meu Pai que estou bem

Direção: Bruna Fracascio. Duração: 16 min.

Ju tem 9 anos e sofre de dislexia. Ela decide ir embora de casa por julgar ser um peso na vida de seu pai. O curta procura mostrar o que é a dislexia e como esse transtorno é tratado.

Quimera
Direção: Bruno César. Duração: 16 min.

Rodrigo é um jovem da periferia que enfrenta dificuldades financeiras para estudar. Enquanto isso seu pai não concorda com sua decisão, acreditando que a única solução seria que ele trabalhasse para ajudar a sustentar a casa.

Flores para Apreensão

Direção: Camila Ferreira. Duração: 12 min.

O curta mostra a vida de Bruna, de 18 anos, que se envolve com Fernando, preso por tráfico de drogas. Acompanhamos sua rotina, mostrando como é estar na pele dela, desde a primeira visita a uma penitenciária.

A Espada de São Jorge

Direção: Felipe Fré. Duração: 17 min.

Larissa é uma assistente social indicada para auxiliar uma idosa a se integrar na sociedade. Yumi é uma nissei, vive isolada e quase não fala português. As tentativas de aproximação evidenciam o contraste cultural entre elas, até que Larissa acredita ter falhado em sua missão, mas ela descobre uma ponte que as liga.

2071
Direção: Vinicius Feller. Duração: 15 min.

Nicolas é um artista que acaba ficando louco quando descobre o segredo de uma determinada corporação. Ele fica angustiado com tal descoberta e decide ir pessoalmente para obrigar o CEO da empresa a revelar o segredo para todos.

Transtornos Alimentares – O mal do século XXI

Direção: Kevin Poliser. Duração: 15 min.

Transtorno alimentar é um tipo de perturbação que pode ser originado de hábitos alimentares que tragam danos para a saúde, como a redução extrema ou consumo em excesso de alimentos. O documentário traz depoimentos emocionantes de mulheres que já passaram por essa situação.

Bate-papo com os diretores

Painel I – 17h30 às 18h30

– Bruna Fracascio (Diga ao meu Pai que estou bem)

– Bruno César (Quimera)

– Camila Ferreira (Flores pra Apreensão)

– Felipe Fré (Espada de São Jorge)

– Vinícius Feller (2071)

– Kevin Poliser (Mal do Século XXI)

Intervalo: 18h30 às 19h

 

Segundo bloco de exibições: 19h às 20h30

Cana
Direção: Giovani Beloto. Duração: 15 min.

Enquanto seus pais assistem a um jogo dos seus times do coração no bar, um grupo de amigos se aventura a procurar a bola de futebol perdida dentro de um canavial. Porém, eles não sabem que lá dentro há uma criatura pronta para devorá-los!

Mãe de Maio

Direção: Ricardo Lacerda. Duração: 17 min.

Este curta se baseia no movimento Mães de Maio, formado por mulheres que perderam seus filhos na onda de crimes que atingiu o Estado de São Paulo em 2006. Acompanhamos a rotina de Fernanda, mãe solo de dois filhos e moradora de periferia, que se depara com um dia em que seu filho mais velho não retorna para casa.

Phobos
Direção: Nina Hiraoka. Duração: 19 min.

Debra e Alma acabaram de se mudar para uma pacata cidade no interior, onde pretendem começar suas vidas do zero. Mas logo Debra percebe que está sendo seguida e chega ao ponto de comprar uma faca para se proteger.

Desmonte
Direção: Larissa Gomes e Victor Guimarães. Duração: 12 min.

Este é um curta documental que abre espaço para um novo olhar sobre a arte Drag. A partir da entrevista com oito artistas desse meio, fica clara a paixão pela arte performática, visual e transcendental.

Bate-papo com os diretores

Painel II – 20h30 às 21h30

– Giovani Beloto (Cana)

– Nina Hiraoka (Phobos)

– Ricardo Lacerda e Flávia Paques (Mãe de Maio)

– Larissa Gomes e Victor Guimarães (Desmonte)

– José Augusto, Bruno César, Roberto Paixão e Kaique Padilha (Caneca Sorocaba).

Sobre o coletivo Caneca Sorocaba

O Caneca Sorocaba é um coletivo LGBT e feminista que surgiu com o intuito de agregar e dialogar com pessoas de diversas tribos e realidades, afim de promover o diálogo, fortalecimento e o senso de comunidade.

SERVIÇO:

Cine Caneca 2018

Dia 9, sábado, das 15h30 às 21h30.

Teatro. 270 lugares. Grátis. 10 anos.

Retirada de ingressos com 1h de antecedência na Central de Atendimento.

Sesc Sorocaba

Rua Barão de Piratininga, 555, Jardim Faculdade.

Telefone: (15) 3332-9933.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Sesc Sorocaba

Hannalee Motta

hanna@optimus360.com

Deixe um comentário

avatar

Senha redefinida. Um link será enviado para o seu email