Encontre aqui o melhor da região.
Background Image

Capa: Paulo Lessa – Revista AMAIS

paulo lessa

No ar como Accalon na trama da Record TV, Belaventura, Paulo Lessa comemora o sucesso do personagem, um jovem justiceiro que circula por todos os núcleos da novela de Gustavo Reiz. Após viver Marcão em A Lei do Amor, na Rede Globo, Paulo vê o novo trabalho como uma oportunidade em sua carreira. Já fez participações também na novela Viver a Vida e na série do Multishow, Uma rua sem vergonha.

O ator também poderá ser visto nas telonas, em breve, no longa “Pixinguinha – um homem carinhoso”, com direção de Denise Saraceni, no qual interpreta o compositor Sinhô.

Está desenvolvendo junto a Cia de Teatro Íntimo a peça “Solano”, uma homenagem ao poeta brasileiro Solano Trindade. Já trabalhou como modelo, participando de grandes campanhas, como Havaianas, cerveja Antártica e diversas operadoras de celular, e jogou futebol amador, esporte pelo qual tem grande paixão, assim como pelo time do Flamengo. Hoje, mantém a forma com corridas ao ar livre e treinos de musculação e funcional. Casado há 5 anos com Cindy, natural de Cabo Verde, o ator também tem seu lado empreendedor. Em uma casa na Lapa, no Centro do Rio de Janeiro, administra e promove eventos culturais num espaço de Co-working.

Confira nossa entrevista

AMAIS: Quando surgiu a vontade de ser Ator? E como foi?

Paulo: Trabalhava como modelo e comecei a fazer muitas publicidades, mas sempre senti falta de criar algo mais sólido e achei na atuação, a maneira que tive de estimular mais meu lado criativo.

AMAIS: Tem algum ator ou atriz como inspiração?

Paulo: Admiro muitos artistas, mas algo que me chama atenção é a representatividade e como lidam com ela. O Lázaro Ramos é o artista brasileiro que ao meu ver além de ser um excelente ator e diretor sabe o que representa para os nossos atores, nosso povo.

paulo lessa

AMAIS: O que mais gosta de fazer nas horas vagas?

Paulo: Amo jogar e assistir futebol, ir a praia e assistir uma boa série.

AMAIS: Seu personagem “Marcão” em A Lei do Amor foi um sucesso. Em sua opinião, o que marcou nas pessoas?

Paulo: Marcão foi um personagem especial e com uma realidade muito próxima da maioria dos brasileiros, um cara humilde, trabalhador, além de ser super gente boa. Percebia a identificação nas ruas, pela forma como me abordavam parecia que falavam com alguém muito próximo.

AMAIS: Conte-nos um pouco sobre “Accalon” e o que mais você se identifica com o personagem?

Paulo: Accalon é um grande presente que recebi de Gustavo Reiz e Ivan Zettel, sempre quis um personagem realmente envolvido na trama e que me desse a possibilidade de explorar várias camadas. Accalon é um cavaleiro super habilidoso que se torna o homem de confiança do príncipe se mostrando um fiel amigo. Ele é um cara de princípios e assim como Accalon acredito que a palavra vale muito.

AMAIS: Pode nos adiantar um pouco sobre a peça “Solano”?

Paulo: Hoje em dia fala-se muito em representatividade e empoderamento e o projeto “Solano” além de uma homenagem a um grande poeta brasileiro é também uma ação afirmativa, onde a poesia de Solano faz um paralelo com os dias atuais, contando nossas histórias, cantando nossa música e provocando uma reflexão importante a respeito do papel do negro na sociedade brasileira.

Rápidas

Uma Música: no momento “Coisas Bonitas” da Sara Tavares
Uma comida: Feijoada
Um Lugar: Bahia
Uma frase: Seja positivo. A vida retribui!

 

Fonte: Assessoria de Imprensa

Fotos: Lucio Luna

 

Hannalee Motta

hanna@optimus360.com

Deixe um comentário

avatar

Senha redefinida. Um link será enviado para o seu email