Encontre aqui o melhor da região.
Background Image

A Magia da Sabrage!

Sabrage

Por: Valéria Pilon 

Sabrage: Uma das maneiras mais impressionantes de servir um vinho espumante é abrindo a garrafa com um sabre. É o método que, em francês, chama-se “sabrage”.

Para abrir um champanhe ou espumante por este método é preciso de 3 itens básicos: Um bom champanhe ou espumante, sabre (é uma arma branca tipo de espada de lâmina reta ou curva, afiada somente de um dos lados) e gelo. A garrafa deve estar na temperatura de 5°C. Se gelar demais corre-se o risco do liquido congelar e a garrafa perder a pressão e se estiver muito quente a garrafa pode explodir.

Mas vamos voltar um pouco. O que é um sabre? É uma arma branca, um tipo de espada de lâmina reta ou curva, afiada somente de um dos lados.

Sabrage

Mas de onde vem essa prática?

Provavelmente da época napoleônica. Dizem que os cavaleiros abriam as garrafas assim, ao final da batalha, para comemorar suas vitórias. E o faziam quebrando o gargalo com suas espadas, sem nem ao menos descer da montaria. Outra versão da mesma lenda diz que foram os russos, ao derrotarem as tropas de Napoleão, os primeiros a degolar garrafas para comemorar.

Alguém ainda abre espumante, dessa maneira?

Sim. A degola do espumante virou um ritual praticado em eventos mais especiais, justamente por toda a carga teatral, até mesmo dramática, da cena.

Sabrage

Como funciona?

Uma pessoa desliza o sabre ao longo do pescoço da garrafa, e bate no seu ponto mais frágil, com força suficiente para arrancar o gargalo, que sai junto com a rolha. É um processo que serve apenas para vinhos espumantes, nunca vinhos tranquilos, devido à pressão interna da garrafa. O líquido deve estar bem gelado, caso contrário irá transbordar e ser desperdiçado. E a garrafa deve ser de boa qualidade, é claro, para que não seja destruída.

Mas não fica vidro da garrafa, dentro do líquido?

Teoricamente, não, porque a pressão interna da garrafa expulsa qualquer pedaço de vidro, durante a quebra do gargalo. Vale lembrar que os espumantes têm pressão de 4 a 6 atmosferas no interior de suas garrafas. 

E é seguro fazê-lo?

Ninguém deve arriscar-se nesse procedimento, que deve ficar restrito a profissionais com experiência. Há o risco de acidentes com o sabre, que não deixa de ser uma arma. Se o método for feito incorretamente, a garrafa pode explodir. E, mesmo que feito corretamente, a ponta da garrafa retirada voa em alta velocidade a metros de distância, podendo atingir alguém. Não é tarefa para leigos no assunto, portanto.

Sem dúvida, Champagne é uma bebida envolta em muita graça. Esse ritual é uma das provas disso.

Hannalee Motta

hannalee@optimus360.com

Deixe um comentário

avatar

Senha redefinida. Um link será enviado para o seu email